>> Noticias VOLTAR

Ministra Cármen Lúcia diz que povo quer mudança 
Ministra é a segunda mulher a assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal 



A ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha tomou posse, na tarde desta segunda-feira (12), como presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Ao começar seu discurso, a ministra pediu desculpas pelo que chamou de "quebra de protocolo" e cumprimentou, antes de qualquer autoridade presente, o "cidadão brasileiro".
— Começo por cumprimentar o cidadão brasileiro, muito insatisfeito hoje — como estou convicta e todos nós estamos — por não termos o Brasil que queremos, o mundo que achamos que merecemos, mas que é nossa responsabilidade direta colaborar em nossos deveres para construir. 
Durante sua fala, a ministra citou trechos das obras do escritor mineiro Guimarães Rosa, do compositor Caetano Veloso — que cantou o hino nacional no início da cerimônia de posse —, do escritor Paulo Mendes Campos e da banda de rock Titãs, esta última sem citação direta à música "Comida". 
— Cumpri-nos dedicar, de forma intransigente e integral, a dar cobro ao que nos é determinado pela Constituição da República. De que somos nós, juízes deste Tribunal em última instância guardião, e que de nós é esperado pelo cidadão brasileiro, que quer saúde educação, trabalho, sossego para andar em paz pelas ruas, estradas do País e trilhas livres para pode sonhar, além do mais. Que, como na fala do poeta da música popular brasileira, “Ninguém quer só comida, a gente quer comida. A gente quer comida, mas também mas também  diversão e arte”.
Caberá à nova presidente do STF conduzir nos próximos dois anos os primeiros julgamentos de políticos envolvidos na Operação Lava Jato.
Biografia
Cármen Lúcia tem 62 anos, é mineira, formada pela faculdade de direito da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Na Universidade Federal de Minas Gerais, fez mestrado em direto constitucional.Já foi advogada e professora universitária e é autora de sete livros. Em 2006, por indicação, tornou-se a segunda mulher a ocupar uma das 11 vagas do tribunal.

Fonte: r7

 

VOLTAR

Sindicato União @2005 - Todos os direitos reservados